Quando as Catedrais eram Brancas, notas breves sobre arquitectura e outras banalidades, por Pedro Machado Costa

| Subscrever via RSS

Roots of disobedience

| |

Em relação à 2ª edição da Trienal de Arquitectura, toma-se a liberdade de exportar (a partir do facebook) um texto de Tiago Mota Saraiva intitulado Roots of Disobedience, que permite de algum modo abrir a discussão em torno do paradigma deste tipo de eventos: para que servem afinal estas Trienais?

The second edition of Lisbon Architecture Triennale will be starting on the 14th October. The motto “Let’s talk about houses” (withdrawn from a poem by Portuguese great poet Herberto Helder) unveiled by the organization as the idea “to debate the question of housing both literally and in a broader sense of housing in the world”.

Despite such noble intentions the program is very conservative since focused on regular stand-up lecturers and traditional museum’s exhibitions. Even though we might see brilliant presentations or fantastic pictures from contemporary architecture, Lisbon Architecture Triennale program has no space for uncertainty, which makes me think that 2010 Venice Biennale’s Golden Lion “Reclaim” will never have place on it.

On the other hand the prices announced for the events are unaffordable for the majority of Portuguese people. Two days of “architecture [in] ]out[ politics” conferences costs 150,00 €, which represents one third of national minimum wage. On a country submerged by the crises, when then majority of people are suffering violent cuts on wages and social benefits and when demonstrations and strikes will be popping up in all corners of the city, Lisbon Architecture Triennale might be closed on a resort that only some can afford.

But this is only a forecast supported on available information.

Participants and guests will play a decisive role choosing to embody one more architects' belly showroom – that might be so useful for their own income profits as useless to society, or turning their back to resorts and spreading new roots within inner city.

tms

8 comentários:

AM disse...

discussão!? (se esta caixa de comentários ficar como as outras...) podes esperar sentado
divulgação "cultural" transdespida de "crítica" mais meia-dúzia de resmungões a cuspir (entre dentes) postas de perdigotos e é tudo
preocupante, preocupante, é a hipótese do facebook servir para alguma coisa...

Anónimo disse...

Texto Demagógico, claro...150€ é um terço do salário mínimo...pois! Faça-se uma sondagem de valores pagos por Conferências internacionais com oradores de vários Continentes. E será demagogia perguntar se tais observações não serão porque não foi convidado para nenhum evento da Trienal ? Vamos lá verificar este azedume... foquem-se mais no programa, nas pessoas que cá virão. Pode ser interesssante! Eu vou!

joão amaro correia disse...

gosto imenso de ler comentários anónimos. sobretudo porque não são nada nada cobardes. e depois medem o mundo pelos seus próprios olhos. uma alegria.

AM disse...

isso joão
e também fica sempre muito bem ler estes anónimos a fazer processos de (maldosas) intenções sobre quem assina aquilo que escreve/crítica
a crítica (invejosa) será como que um "efeito secundário" da falta de carácter (a não ser que seja para alinhavar os panegíricos dos habituais "textos críticos"...)
esclarecedora é também a "linguagem"...
o anónimo "vai" à trienal como outros (os mesmos!?) "vão" (sei lá...) ao rock in rio (lisboa)
elucidativo...

AM disse...

os "roteiros para a desobediência" continuam a ser pouco percorridos...

Anónimo disse...

Anónimo,

1. A ideia da sondagem parece-me interessante, sobretudo se for feita ao universo das pessoas certas. Mas se calhar, seria mais interessante ter um estudo comparado com outros eventos nacionais e internacionais.

2. E será demagogia perguntar se o autor do texto não foi convidado para nenhum evento da Trienal por fazer estas observações?
(a ideia do "ser convidado" por essa entidade abstracta "que convida" daria pano para mangas)

3. E será demagogia perguntar se tais observações não serão porque foi convidado para um evento da Trienal?

4. Verifique o azedume, mas não se esqueça do conteúdo.

tms

Quando as Catedrais eram Brancas disse...

Continuação por aqui

Anónimo disse...

Ao menos a Ordem podia dar vales de desconto aos membros que efectivamente pagam as suas quotas...

Tags